Somewhere, Sofia Coppola

Estamos num hotel qualquer. Ou numa estrada desconhecida, meio perdidos. Estamos, simplesmente estamos. Pouco importa onde. Everywhere. Nowhere. Anywhere. Somewhere. São tantos os lugares possíveis e imagináveis – hoje, neste contexto pós-globalização – que, ironia ou não, lugar algum soa confortável. Uma vez mais, Sofia Coppola toca o tema do tédio-luxo eivado por um certo niilismo, leve, contemporâneo. Desde Lost in translation, passando pelo pop Maria Antonieta, Coppola segue e guia personagens que estão `a beira de uma crise, mas que não a respeitam ou mesmo compreendem. São crises anti-climáticas, num desenvolvimento dramático de influências como Antonioni e Tonino Guerra. Dessa vez Coppola foca no ator Johnny Marco (Stephen Dorff) e no seu cotidiano hipermidiático. Na sua solidão entre festas, trepas fáceis e insossas, prêmios incompreensíveis, entrevistas e flashes – ele simplesmente percebe a futilidade que o rodeia. São estímulos demais.

Pode-se interpretar esse singelo filme– e talvez um dos melhores de Sofia – por diversas portas de entrada. Eu queria chamar a atenção para uma cena rápida, discreta e quase imperceptível. Vários dos espectadores de Somewhere vêem o filme e não lembram da cena. Mas ela existe. Fui busca-la no roteiro original do filme Somewhere. E lá está:

Cena 38: INT. QUARTO DE JOHNNY. NOITE

Johnny toma algumas pílulas para dormir.

No quarto há apenas uma luz que vem da TV. Johnny está deitado na cama e vê um documentário sobre Ganhdi.

O narrador fala de todas as suas realizações para a humanidade.

NARRADOR

Assumindo a chefia do Congresso Nacional Indiano em 1921, Gandhi liderou uma ampla campanha nacional para diminuir a pobreza, para expandir o direito das mulheres, para construir uma amizade ética, e para incrementar a autoconfiança econômica…

Com olhos pesados, Johnny observa a cena em que Gandhi ajuda as massas.

*       *      *      *     *      *

No filme, também vemos a famosa imagem de Gandhi cosendo sua própria roupa. É claro que Gandhi não aparece por acaso. A escolha de Sofia por esse personagem tece um comentário dramático que coteja o luxo de Johnny com o voto de pobreza do líder indiano. São personagens um o oposto do outro. Mas o fato de Gandhi lá aparecer parece chamar a atenção para uma virtude fundamental: a autonomia. Uma virtude que até então não inquietava Johnny.

O curioso é que a cena estimula o ponto de virada do personagem. Nas cenas seguintes, ele começa a curtir a sua paternidade. Brinca com Cleo, sua filha, de uma maneira leve e tranqüila. São os momentos de poesia do filme. Como no mergulho na piscina. Ou quando tomam sol numa tarde qualquer. Instantes singelos. Distantes dos compromissos fúteis da sua profissão de ator. Minutos, talvez, minutos de autonomia.

Somewhere é um filme fortemente imagético. Desde a primeira cena, quando vemos apenas uma Ferrari preta a rodar, a girar. Sem rumo. Como se estivesse presa em si mesma. São as delicadas mudanças internas do personagem que o ligam a última imagem do filme… .

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Filmes atuais, Hollywood, Oscar

3 Respostas para “Somewhere, Sofia Coppola

    • Assisti o filme hoje. Também fiquei curioso sobre a cena em que Ghandi apareceu. Eu me perguntei se seria por acaso que a cena estava ali, que bom saber que não foi.
      gosto muito de uma cena em que ele está sozinho na sala, com a máscara no rosto, ligação direta com a cena em que ele se queixa de que nem sequer é uma pessoa. Acho fortíssima essa cena, de um desespero muito grande.

  1. André

    A análise é boa, pena o filme não ser igual. Acho que Sofia errou na mão dessa vez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s